Logotipo

O ultrassom 3D e 4D são indicados a gestantes entre a 26ª até a 30ª semana de gravidez e mostram de forma realista o rosto e corpo do bebê. Tem sua maior efetividade voltada a pré-visualização das feições do feto, o que torna o momento único aos pais.

Do ponto de vista médico, o ultrassom 3D e 4D colabora na identificação de malformação fetal e em doenças genéticas, como a Síndrome de Down, por exemplo. Muito se diverge sobre a necessidade ou não do exame, mas ele tem feito parte da rotina pré-natal de muitas mulheres.

É importante enfatizar que a ultrassonografia 3D e/ou 4D tem baixa cobertura de convênios médicos e seguros saúde, além de precificação superior a tradicional ultrassonografia 2D. Por isso pode vir a ser indicado ou não durante o seguimento pré-natal.

Saiba a seguir as diferenças entre elas e demais peculiaridades acerca do tema, com base nas informações cedidas pela Disk Médicos.

O que é ultrassom 3D?

O ultrassom 3D nada mais é que a ultrassonografia em três direções, sendo que o aparelho transforma o eco gerado através de ondas ultrassônicas de alta frequência em imagens tridimensionais, ou seja, torna mais realista as imagens capturadas pelo transdutor.

Em situações favoráveis, em que o bebê está com o rosto virado para fora da barriga materna, ou seja, em direção ao umbigo, o registro será o mais claro o possível das feições do bebê.  

O que é ultrassonografia 4D?

O ultrassom 4D é a evolução do ultrassom 3D e permite que os pais visualizem a movimentação do feto na barriga. Durante o exame, se o bebê bocejar ou se mexer, o ultrassom 4D vai captar esse movimento. Assim como no exame acima mencionado, para a perfeita visualização, o bebê deve estar em uma posição favorável.

Quando realizar o  ultrassom 3D e/ou o ultrassom 4D?

A idade gestacional do feto interfere diretamente no resultado do ultrassom 3D e 4D. A indicação deles é a partir da 26ª semana até, no máximo, a 30ª.

A indicação da realização a partir da 26ª semana deve-se ao fato de o bebê já apresentar boa quantidade de tecido adiposo por baixo de sua pele, o que torna seu rosto mais perfeito, ou seja, com menor característica de crânio. 

A limitação de até a 30ª semana deve-se ao fato do crescimento fetal, quanto maior o bebê, menor o espaço para que o transdutor consiga trazer as imagens.

Ultrassom 3D e 4D: Mulher grávida segurando ultrassonografia
Imagem: Shutterstock

Benefícios do ultrassom 3D e 4D ao pré-natal

Muito se discute sobre a efetividade do ultrassom 3D e 4D durante o seguimento pré-natal. Muitos acreditam que a ultrassonografia 2D é a forma eficiente e suficiente para identificação de problemas no feto.  Outros acham que o ultrassom 3D e 4D colaboram na identificação das seguintes situações:

É necessário preparo?

Para a realização do ultrassom 3D e 4D não é necessário nenhum cuidado em específico. Pede-se apenas que a gestante beba bastante água no dia anterior e antes da ultrassonografia.

No mais, basta a gestante chegar com antecedência ao laboratório, hospital ou clínica em que realizará o exame. Alguns locais permitem que o casal grave o exame com o auxílio de um pen-drive (tal informação deve ser confirmada durante o agendamento).

Essas são algumas das informações acerca do ultrassom 3D e 4D. A Disk Médicos oferece ultrassonografias a preços especiais. Entre em contato, confira nossos preços e agende o seu exame.

MENU

Dúvidas? - (67) 99933-8805

Clique para chamar no WhatsApp